Saturday, April 20, 2013

ah... pra nova casa da gente... é, não é?



Our house is a very, very fine house
With two cats in the yard
Life used to be so hard
Now everything is easy
'Cause of you              
And our la, la, la, la, la...


video
Our house Crosby et al.
Penso, sim. Numa infinidade de flores sendo postas. Que cena! Boniteza pra uma vida (em) toda. Nossa. A nossa. Sem drama, please? Vejo assim. Sempre quis assim. Amar-amando... e precisa(ria) mais? Você sabe. Que não. O vaso, ah... aquele mesmo vaso de balaios sem fim, lembra? Que você, e eu, e nós, the little faces and all of us, e tudos, nós em cinco, five of ours, enfins... Compradas hoje. Que foram. Flores, as flores, tão elas – flores! Pra nós. São horas e mais horas e são e serão – e(m) som. Assim tal. Todas as noites você cantará pra mim. Sim? Eu via a gente sempre desse jeito, né? Realidade pra viver sorrindo. E sonhando. E vontadeando muito, com cada dedinho. Ou todo o resto. Eu te canto, minha joaninha-margarida. My moon-tum, yumtum, my butterfly... E(m) (mim), e eu mesma... Há, há, há. Yes, yes...those battailons of pain I have...armies, continents of pain... Há e há e há. Tantas imensidões de tãos, sabe? Dor, a dor, a dor... da gente, humanos em nós. Mas eis que eu. Tenho você. Tenho, não tenho? Quero, sim. Pra sempre, sim. E nos tenho. Digo assim, tá? Posso? Por favor? É sincero, muito bonito, eu prometo. Come to me now and rest your head for just five minutes, everything is good, such a cozy room. Nossa casa. Nossa. Com dois gatos no quintal. Nhinhinha e Miguilim. E tantos mais que quiserem visitar ou se aconchegar da gente. Não é? Fazendo infinitos cangurus no nosso colo. Ah... Que delícia. Eles. Que delícia a gente. Eu sempre acreditei. Em nós. Sempre quis. Tenho pra mim que nunca deixarei. De amar. Você. Em mim. A gente pra você e pra mim. Prometo? Sim e sim. Cante pra nós, por favor, eu peço, eu quero, e tão lindamente sonho... sim... As suas, as nossas. Músicas de amor. E calorosas. Como era bom... tudo isso era muito bom... Ah, misfit-me, double-meE é. Ainda é. E será, seremos, serão muito assim-tais: as coisas nossas todas, na casa nova da gente. Sim? Our house...our house...our house. Ours.

No comments: