Sunday, July 1, 2012

não dito pelo vão



video

Linda Perhacs  |  Moons and Cattails
http://youtu.be/4NQGb4EqVc8

Procuro onde encostar as marcas, que latejam. Os passos atordoados de hoje não dizem muito, senão que em dois dias ontem me faz amanhã. Aquelas supostas inconveniências de ponteiros se desdobrando em marteladas, eu vou transformando todas elas em noites insones com pés vacilantes, olhos indisponíveis e mãos sozinhas.
É preciso controlar as esquinas, que falam excessivamente de coisas pras quais não vejo nunca sentido. O dissabor de olhar pro céu aceitando que sobre mim pesam anos de frases feitas e méritos desfeitos em frivolidades... Ah se eu. Pudesse-me... E coubesse-nos… Pois eu faria então um muito, que de menos ou de uns tantos – sabe-se quem lá: rodopiaria as marcas, atropelaria as marteladas, desaceitaria as noites frívolas. E os sonhos feitos. E as inconveniências restituídas ao sabor dos nadas. Também os sozinhos-eles, olhos indisponíveis em mãos-ponteiros...

5 comments:

Helena Frenzel said...

Seu eu voltou a você, parece! Um abraço fraterno. Tempo sem vir; olhando de longe, olhando sempre. Inté, segui!

Carol P. said...

Ô Helena-querida, eu vinha-me saudadeando assim como cê dizendo... voltando, encafifando-me. Muito que me olhando de longe, também que. Saudadeio vc, fico agraciada que tenha vindo cá, inté-pois, mas sempre pulsando, tá? P.S.: quero te enviar, praí onde cê hoje, o nosso jornal de literatura - "O Equador das Coisas" - número 1 e o 2, que tá saindo semana esta... Como eu então? Me diz. Penso que cê vai se repimpar em delícias com ele. E ó: nele eu venho que me de novo com as palavras nossas... Beijocas-cá procê! Tim-tim!

Helena Frenzel said...

Oi Carol, mandei email pro ArtBrazil. Inté!

Larissa Mota said...

texto seu-meu saudadeio tanto... e vida sua em minha. e língua portuguesa de tantos mas sempre tão sua, por ti bem apossada.
C., minha linda, saboreio texto seu com querência de presença.
<3

Isabela Escher Rebelo said...

Carol,
belíssimo texto! Prometo te dar uma resposta no meu espaço "Tessitum".
Vou te avisar pelo facebook quando publicá-la!
Beijos literatos.