Tuesday, May 19, 2009

a entrada no prédio central II


o prédio, lá, ensolarado, frenesi à porta, entrada dos importantes
a chegada, cansativa
necessária a entrada no edifício
lá, as cadeiras de oitocentos reais cada, mesas projetadas, confortáveis
tapete verde-amarelo, à espera dos importantes
cafezinhos, briochezinhos, comidinha de primeira
intervalos, longos, para as conversas em atraso
negociatas, várias, ao longo do dia

impedimento na entrada: "só os autorizados"
quem? os eleitos pelos serafins peregrinos?
estes, os autorizados? quem?
por que não? mas a entrada... sem chances, retorno?
enfrentamento! necessária a entrada no prédio

num bolso, o atestado - de óbito
mãe dele, de quarentena, sem assistência, por que não?
morte inútil, sem sentido, gota-a-gota
só a entrega do atestado, mais nada
pedido de ajuda aos homens importantes? isso não, sem serventia
titilações no ouvido: lixo, lixando, opinião pública
mudanças daqui para a frente? improvável, quanta mina de ouro!
para trás, todas elas gotejadas, uma a uma, bolso por bolso -
a roda-roda, a inércia dos bem-aventurados!


No comments: